Gergelim

gergelim1-300x200O gergelim é uma excelente fonte de proteínas, rico em gorduras do bem (gorduras monoinsaturadas) e com grande concentração de fibras. É indicado no controle da glicemia sanguínea (açúcar no sangue). Além disso, o gergelim apresenta grande quantidade de cálcio, ajudando no controle da massa corporal gorda, tanto na lipólise (quebra de gordura), quanto na inibição da lipogênese (armazenamento de tecido adiposo. Apresenta também alto teor de fósforo e ferro e é rico em vitaminas do complexo B.

A melhor forma de consumir a semente é na forma integral; crua e com casca.

O gergelim umedece e lubrifica os intestinos em função da presença de ácido linol presente na casca de gergelim, aumentando o peristaltismo intestinal, o trânsito do bolo alimentar e ativando a circulação sanguínea na parede intestinal. Também evita e trata a prisão de ventre e hemorróidas.

gergelim-2Planta herbácea de aproximadamente 1 metro de altura. Caule simples. Flores branco-arroxeadas, em forma de corneta, em espigas compridas. Sementes oleaginosas.

Alguns benefícios:

Fortalece os tendões e ossos;

Tonifica o fígado e os rins;

Tônico geral, principalmente após hemorragias;

Combate dores lombares e de joelhos, reumatismo;

Evita a queda e o branqueamento precoce dos cabelos;

Melhora a elasticidade da pele e desenvolve forte poder antioxidante nas células.

Ele tem o poder de aumentar a saciedade, pois apresenta uma casca rica em fibras, que leva mais tempo para ser quebrado e digerido pelo organismo, assim acaba estendendo o período de “sentir fome”. Além das proteínas que estão presentes na semente, onde também auxiliam neste processo e ainda previnem a flacidez.

Não há estudos suficientes para ter certeza da quantidade diária exata que devemos ingerir, porém alguns estudos mostram que a ingestão de 30g/dia já nos traz benefícios, como a redução do risco de diabetes e obesidade por exemplo.

Amaranto

download (1) Ele é um pseudo-cereal, assim com a quinua e o trigo sarraceno, não precisam necessariamente ser gramíneas, mas têm utilizações e propriedades alimentares similares aos demais cereais.

É fonte de cálcio biodisponível (melhor absorção no organismo), o que não acontece com outros tipos de vegetais. Além de ser fonte de fibras, zinco, fósforo e outros nutrientes.

Não contém glúten, sendo uma excelente opção para os celíacos (pessoas com intolerância ao glúten). Quase não tem gosto, o que é muito bom, pois a farinha pode ser usada em várias misturas sem comprometer o sabor das preparações.

amaranto 2Apesar de ter arbustos de até 2 m de altura, o grão do amaranto tem pouco mais de 1 mm.

Uma outra propriedade  do cereal é a grande concentração de esqualeno, uma substância que possui ação antioxidante que combate os radicais livres. Previne a desnutrição, devido às suas propriedades nutricionais e o excesso de peso, pelo fato de promover saciedade.

 Atualmente é mais encontrado em flocos naturais, semelhante aos flocos de aveia, podendo ser consumido com iogurte, frutas, vitaminas, sopas, bolos, doces.

Quinua

downloadA quinua é uma excelente fonte de carboidrato de baixo índice glicêmico, que leva mais tempo para ser transformado em açúcar no sangue. Isso evita a produção em excesso de insulina, o hormônio responsável pelo estoque de gordurinhas. Ainda tem vitaminas, sais minerais e gordura boa. Mas é a proteína de alto valor biológico que faz desse grão um alimento especial.  A quinua tem uma combinação de aminoácidos (componentes da proteína) semelhante à do arroz e feijão juntos. Cada grão contém 20 aminoácidos diferentes, entre eles a metionina e a lisina, responsáveis pela formação de uma proteína completa e de boa absorção – quase uma exclusividade dos alimentos de origem animal. Por isso, você pode recorrer a ele para recuperar e manter os músculos. Importante para acelerar o metabolismo e, com isso, queimar mais calorias. A vantagem é ser livre da gordura saturada das carnes, que, em excesso, prejudica o coração. Ao contrário: tem ômega 3.

6a00d8341c385353ef00e54f6037048833-640wiA quinua é  uma planta exótica, ,que chega a medir 2,5 metros de altura, possui uma enorme plumagem.É considerada um pseudo-cereal.

Pesquisas recentes apontam que as fibras e a saponina, substância detergente que recobre a quinua, poderiam reduzir os níveis de colesterol produzido pelo fígado.

A quinua é indicada no tratamento da anemia, problemas urinários e de fígado, tuberculose, desnutrição crônica e osteoporose. Atua na redução de danos gastrintestinais, na melhora da imunidade, na regulação das funções cardiovasculares e como normalizador da próstata e órgãos reprodutores masculinos. Seu consumo é indicado para vegetarianos, diabéticos, grávidas e lactantes. Funciona, ainda como laxante, aintiespasmódico e diurético.

O valor protéico da quinua real é superior ao dos demais cereais. As sementes contêm 23% de proteínas e grande quantidade de vitaminas, tais como B1, B2, B3, B6, C e E. É rica também em minerais como o ferro (9,5 mg/100 g), o fósforo (286 mg/100 g) e o cálcio (112 mg/100 g). Da mesma forma, o valor calórico está calculado em 350 Cal/100gr. 

Chia

images (1)

Seu efeito mucilaginoso ( absorver e reter quantidade significativa de água, como um emulsificante), devido à alta concentração de fibras (4,5 gramas em uma colher de sopa)    torna a chia interessante para quem busca emagrecer, posto que pode intensificar a sensação de saciedade. 

A Chia contém proteína (2,2 gramas em uma colher de sopa – quase o dobro da quinua, famosa por ser um vegetal rico nesse nutriente), além de doses substanciosas de antioxidantes e ômega 3 (o triplo do salmão).

Diminuir a gordura corporal e reduzir o colesterol ruim são outros benefícios comprovados pela ciência.

chia 1Chia, é uma planta herbácea da família das lamiáceas.

Importância nutricional da semente de chia :

  • Ômega 3: A semente da chia é uma das mais ricas fontes conhecidas (tanto entre as vegetais quanto entre as animais) 
  • Cálcio: cinco vezes a concentração do mineral encontrada no leite de vaca.
  • Magnésio: 100 gramas da semente de chia pode conter o mesmo que 200g do mineral presente em nozes ou 1,6 kg de brócolis, por si só considerados alimentos ricos no nutriente.
  • Manganês e fósforo: 100 gramas de chia contêm 108% do manganês e 95% do fósforo demandados por um adulto numa dieta de 2.000 calorias/dia. 
  • Proteínas: 15% da composição da chia é proteica, sendo seus aminoácidos, em conjunto, formadores de alto valor biológico. Apenas 28 gramas da semente fornecem 9% da proteína que um adulto precisa, em média.
  • Fibras: a alta concentração de fibras alimentares (38 gramas a cada 100) faz da chia um aliado do emagrecimento e na boa digestão.
  • Antioxidantes: a presença do flavonoide kaempferol e, em menor quantidade, os ácidos cafeico e clorogênico presentes provêm à chia efeito antioxidante comparável ao que apresenta o Trolox, antioxidante comercial da Hoffmann–La Roche.
  • Como consumir: crua, inteira ou triturada. No iogurte, na fruta, na salada, na sopa. Batida no suco ou acrescentada na receita de pães, bolos e biscoitos. Tem sabor adocicado.

    Dose diária: de 1 a 2 colheres de sopa (80 calorias cada uma).

Linhaça

images

A semente de linhaça tem cerca de 39% de óleo em sua composição. Seu óleo é um dos alimentos mais ricos em Ômega 3 da natureza (cerca de 57%) e de Ômega 6. A relação ideal entre Ômega 3 e Ômega 6 é de 1:4 respectivamente, enquanto o óleo vegetal de linhaça apresenta uma relação de 1:3, muito próxima do ideal. Essa presença balanceada entre o Ômega 3 e o Ômega 6 permite a produção das prostaglandinas, que são corpos biologicamente muito ativos e importantes que agem como removedoras do excesso de sódio nos rins, diminuindo assim a retenção de líquidos, o que alivia os sintomas do período pré-menstrual. A alta taxa de Ômega 3 faz da linhaça um alimento de cárater preventivo à saúde, sendo um importante agente antioxidante e renovador celular.

imag-0002A semente de linhaça tem origem na semente do linho que é uma planta herbácea.

Além disso, a linhaça é a maior fonte alimentar de lignanas, um fitoesteróide que “imita” a ação do estrógeno. Alignana é muito importante no período da menopausa, quando as taxas desse hormônio são baixas, sendo ela um importante agente natural na reposição desse hormônio. A lignana “engana” os receptores de estrógeno e se acopla a eles. Tratando-se de um óleo vegetal natural, os fitoesteróides têm uma ação fraca em relação ao estrógeno, não tendo ação negativa sobre o tecido mamário. Sendo assim, a lignana é uma substância importante na prevenção do câncer de mama, por neutralizar a ação do estrógeno sobre esse tecido. Existem alguns relatos de indução de icterícia, e reacções exantemáticas, possivelmente relacionadas com a dose e consumo exagerado.

O óleo da linhaça tem na maior parte da sua composição gorduras poli-insaturadas não produzidas pelo corpo.

A sua constituição ainda conta com uma alta taxa de fibras solúveis (ideal como laxante e auxiliar na digestão), vitaminas B1, B2, C, E, caroteno, ferro, zinco, alguma quantidade de potássio, magnésio, fósforo e cálcio.

Estudos mostram que é boa para os diabéticos, pois estabiliza os níveis de açúcar no sangue e também é uma auxiliar para a prevenção da obesidade, pois ela ativa mais o metabolismo.

A linhaça vem sendo utilizada com fins medicinais, pois conforme estudos da universidade de Toronto, no Canadá auxilia na prevenção e combate do câncer de mama, existe um composto chamado lignana, que trata-se de um tipo de antioxidante que possui composição química similar ao hormônio estrogênio.

Como consumir: crua e triturada na hora de ser consumida. Se quiser, você pode colocar a semente já triturada em um vidro escuro e armazenar na geladeira por, no máximo, cinco dias. Outra opção é comprar a linhaça triturada estabilizada.

Dose diária: de 1 a 2 colheres de sopa (50 calorias cada uma).