Banho De Ar

Praticando esse exercício provoca-se um aumento das funções da pele, como respiração, absorção  excreção, sentidos, favorecendo a expulsão das toxinas, a absorção do oxigênio e acelerando, assim, a oxidação, que propiciará a eliminação de monóxido de carbono.

Os efeitos são particularmente notáveis em casos de artrose, bronquite asmática, hepatopatia, cardiopatia, nefrose, úlcera, processos dermatológicos, prisão de ventre, dores de cabeça, atuando de maneira positiva em casos de câncer e AIDS.

Os banhos de ar devem ser praticados com a janela aberta para que o ar circule abundantemente, mas não ao sol. Tirar a roupa e ficar totalmente despido, expondo o corpo à atmosfera. Marcar o tempo. Após esse tempo cobrir-se com um ou dois cobertores. Marcar o tempo. E continuar esse processo de descobrir e cobrir durante o tempo estipulado. Pode-se ficar em qualquer posição: deitado, sentado, em pé, de lado. Ao terminar, é aconselhável manter a temperatura do corpo, vestindo-se, logo em seguida, evitando correntes de ar.

No final deste artigo você encontrará um link para baixar as instruções para o banho de ar em formato MP3. Você poderá ouvir e praticar ao mesmo tempo, pois no próprio arquivo tem as marcações dos tempos de cobrir e descobrir.

Freqüência

Normalmente, o banho de ar deve ser praticado três vezes ao dia, por exemplo, pela manhã, à tarde e a noite; ou duas vezes, manhã e noite, ou de acordo com a disponibilidade, tratando-se de pessoas saudáveis. Em enfermidades, dependendo do estado do paciente e dos sintomas, o numero de vezes deve ser maior.

Duração

Depois de iniciada a prática, deve-se continuar durante 30 dias, sem interrupção. Suspender, em seguida, pois dois ou três dias e reiniciar, sem interrupção, durante três meses. Mas, desejando-se prosseguir, os efeitos serão ainda maiores. Não há contra-indicação.

Alimentação

Pode-se começar os banhos de ar uma hora antes, ou uma hora depois das refeições.

Banho de água e de ar

O banho de água, chuveiro, banheira ou de mar, deve ser tomado após o banho de ar, mas nunca antes. Caso tenha tomado banho, aguardar uma hora para praticar o banho de ar.

Anúncios

Banho Alternado

“É indicado para estimular a circulação e a pulsação. Fornece resistência contra tóxicos, eliminando rapidamente o cansaço. O Dr. Brauchle, considerado o papa do naturalismo alemão e o príncipe da hidroterapia, ficou maravilhado após ter conhecido e experimentado o banho alternado.

O banho alternado é indicado, ainda, nos casos de nevralgia, reumatismo, artrose, dores de cabeça, diabetes, distúrbios cardiovasculares, hipertensão, doenças do fígado e rins, gripes, resfriados, malária, dengue e para a revigoração geral do organismo, eliminando o cansaço. A técnica elimina também, a queda de cabelo, favorece o rejuvenescimento da pele e combate das doenças de maneira geral.

Método

O ideal é banhar o corpo inteiro. A temperatura indicada para a água quente é de 44°C e, para a água fria, de 14 a 15°C.

Água fria ———— 1 minuto

Água quente ——— 1 minuto

Começar com a água fria e terminar, também, com água fria, num total de 7 a 11 vezes. Se for feito menos que 5 vezes, não haverá efeito significativo. Em caso de doença pode fazer até 60 vezes ( uma hora de banho ).

Enxugar-se com uma toalha, após o banho, mas o ideal será, sem dúvida, secar o corpo com as mãos, o que levará de 6 a 30 minutos. Tratando-se de pessoas magras, o tempo será mais curto. Para pessoas acima do peso, o tempo necessário é maior a fim de permitir que a ação do oxigênio elimine as gorduras.

Em caso de sífilis e cirrose, os enfermos devem evitar o banho alternado total, praticando-o, apenas, nos pés e mãos. O banho de ar pode ser praticado todos os dias.”

Texto extraído do livro: ABC da Saúde I – Autor: Dr. Jong Suk Yum – Editora Convite do Brasil – 1988.